ONCOLOGIA

A identificação precoce permite um melhor
prognóstico e qualidade de vida para os animais.

Nódulos benignos ou malignos podem surgir em animais jovens ou idosos, sendo os mais velhos, mais comuns. Os sintomas podem ser os mais variados, entre eles: inapetência, prostração, falta de apetite, vômito, emagrecimento, falta de ar, inflamações ou apenas o aumento de volume. Para o diagnóstico e prognóstico definitivo do nódulo, é necessário exames clínicos e laboratoriais como hematológicos e citológicos.

O tratamento será estabelecido de acordo com o resultado dos exames, e em casos de malignidade, é importante a pesquisa de migração dessas células cancerígenas em outros órgãos (metástase). A partir daí, será avaliado então a melhor terapia individual do animal: medicamentosa e/ou cirúrgica.

O tratamento medicamentoso (quimioterápico) não é tão agressivo aos animais quanto é para os homens, sendo que 75% de cães e gatos submetidos a essa terapia não apresentam nenhum tipo de reação, como queda de pelos, enjôo ou inapetência. A identificação precoce dessa patogenia permite um melhor prognóstico e qualidade de vida.